Ideologia de Gênero obrigatória nas escolas

O Ministério da Educação está impondo novamente a Ideologia de Gênero ao povo brasileiro.

O MEC introduziu dezenas de referências à Ideologia de Gênero em todas as matérias que compõem a Base Nacional Curricular Comum, que será obrigatória, a partir do ano que vem, a todas as escolas públicas e privadas do Brasil.

A Ideologia de Gênero afirma que a percepção da sexualidade ou identidade de gênero das crianças não guarda nenhuma relação com a biologia com que ela nasceu, mas é socialmente construída pela educação que ela recebe. Portanto, cada criança deverá ser educada desde cedo na escola de modo a experimentar a identidade e a sexualidade de cada um dos diversos gêneros para que possa ter a liberdade de optar, ela mesma, pelo gênero que mais lhe aprouver, ou mesmo que possa transitar livremente entre os vários gêneros que mais lhe agradarem.

A Ideologia de Gênero está sendo introduzida sob a alegação de que ela é necessária para evitar a discriminação contra homossexuais e outros grupos minoritários.

Mas a verdade é que ela não tem qualquer relação com o combate à discriminação. O que realmente ela produz é uma crise de identidade sexual em crianças e adolescentes, inclusive das próprias minorias que supostamente estariam sendo defendidas.

Por este motivo, em 2014, ao ter sido apresentada pelo MEC como um dos objetivos da educação nacional, ela foi retirada do Plano Nacional de Educação pelo Congresso Nacional.

Apesar da rejeição por parte do Congresso Nacional, no ano seguinte, em 2015, o MEC voltou a apresentar a mesma proposta a todos os Estados e aos quase 6.000 Municípios que estavam votando os Planos Estaduais e Municipais de Educação.

Como resposta, a quase totalidade dos estados e municípios, pressionados por pais e professores preocupadíssimos com a educação dos próprios filhos, votaram novamente contra a inclusão do gênero como meta dos sistemas estaduais e municipais de educação.

Mas agora o MEC voltou a recolocar a Ideologia de Gênero como parte obrigatória do currículo nacional na Base Nacional Comum Curricular que será aprovada pelo Conselho Nacional de Educação em novembro deste ano de 2017, e será obrigatória para todo o Brasil, inclusive para a rede particular.

Nas quatro audiências públicas já realizadas este ano sobre a Base em Manaus, Recife, Florianópolis e São Paulo, vários representantes do povo se manifestaram contrários à inclusão do Gênero na Base, mas o MEC está fazendo ouvido surdos a estas manifestações.

O MEC inclusive cortou do seu canal oficial no Youtube apresentações contrárias ao gênero que foram amplamente aplaudidas pelos presentes, como esta apresentação da educadora infantil Mariana Pereira, realizada em São Paulo:

URGENTE! MEC CENSURA A FALA DE EDUCADORA EM AUDIÊNCIA DA BNCC:

https://www.youtube.com/watch?v=fcB5hyhyYNk

Esta semana foi postado um dos vídeos até o momento mais completos a respeito deste assunto, que irá ter gravíssimas consequências para todos nossos filhos a partir do ano que vem:

A VERDADE SOBRE A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR:

https://www.youtube.com/watch?v=E_MB4Khsel4

POR FAVOR, DIVULGUE ESTES VÍDEOS A TODOS OS SEUS CONTATOS.

Pais e mães devem tomar conhecimento destes fatos e se posicionarem com firmeza.

EM SEGUIDA, LIGUE E ESCREVA URGENTEMENTE PARA O MINISTRO DA EDUCAÇÃO, A SECRETÁRIA EXECUTIVA DO MEC, O PRESIDENTE DA REPÚBLICA E O MINISTRO DA CASA CIVIL, explicando-lhes o que está acontecendo e pedindo que retirem todas as menções ao gênero da Basa Nacional Comum Curricular (BNCC).

Deixem bem claro o quanto todo o povo brasileiro é contrário à Ideologia de Gênero, e que estamos acompanhando de perto o que o Ministério está fazendo, apesar de já nos termos manifestado claramente a respeito nos últimos anos.

JOSÉ MENDONÇA BEZERRA FILHO
Ministro da Educação
(61) 2022-7822 (61) 2022-7804
gabinetedoministro@mec.gov.br

MARIA HELENA GUIMARÃES DE CASTRO
Secretaria-Executiva do MEC
(61) 2022-8731
(61) 2022-8717
executiva@mec.gov.br

MICHEL MIGUEL ELIAS TEMER LULIA
Presidente da República
(61) 3411-1200
(61) 3411-1201
gabinetepessoal@presidencia.gov.br

ELISEU LEMOS PADILHA
Ministro da Casa Civil
(61) 3411-1573
(61) 3411-1096
casacivil@presidencia.gov.br
gabinetedoministro@mec.gov.br
executiva@mec.gov.br
gabinetepessoal@presidencia.gov.br
casacivil@presidencia.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *